Tamy Tinúviel!

sábado, 20 de novembro de 2010

Parnassus e o Parnásio parnasiano...

Então, clouds, eu estou viva, sim.
Para aqueles que duvidavam, eu estou bem aqui.
Com mais obrigações, mais magra, com mais projetos e, é claro, com mais filmes.
Na minha lista de Natal está o livro 1001 Filmes Para Ver Antes de Morrer. Vai ser meu trabalho de férias para o blog. Infelizmente, a verba é escassa, portanto, terei que dar meus jeitos. Se alguém souber de um sebo que venda o livro, let me know.

Estou aqui para falar de The Imaginarium of Doctor Parnassus. Um tributo ao falecido Heath Ledger, com participação do meu príncipe encantado preferido: Johnny Depp.
Eu esperei ansiosamente por este filme, até que tive a oportunidade de assisti-lo há poucos dias em casa, com todas as suas cores exuberantes e paisagens interessantíssimas.
De certo modo, lembra Alice no País das Maravilhas.
Você sente o gosto da mágica, da imaginação tão rica que parece pertencer somente às crianças. E sente seu peito se encher de fantasia, para acreditar, também.
Assim são meus filmes, minhas  trupes e bandas favoritos.
Me apresentam modelos novos de se ver o mundo e cantá-lo.

O final...Bom, o final do filme, eu não sei se ficou como ficou porque não tiveram tempo de concluirem-no de outro modo ou o que. Só não sei o que entender...Me parece mais um "cuidado com apostas" misturado a "a eternidade é um fardo, se à Terra estiveres fadado" e uma pitada de "quem semeia chuva colhe tempestade". Não sei, novamente, se fico ou se passo...

Sendo assim, fica-me a chance de fechar este post solitário no mês de provas com um de meus poemas favoritos, que não é feliz, mas é, como uma grande amiga diz, um modo doce de contar uma história profundamente triste:

Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.
No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...

TO BE CONTINUED IN BETTER TIMES...stand by, on T. Tinúviel

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

-sem títulos-

Olá, clouds!

Quero indicar um certo filme, mas não o farei, porque tenho que assisti-lo mais uma vez antes disso. Ele é complexo, tenho que entender melhor.

Por falar em filmes complexos, fica, então a dica de Ensaio Sobre a Cegueira. Todos que já leram o livro dizem que este não foge à regra e também é muito melhor que a versão filmada.
Mas, para aqueles que quiserem esquentar e irem se preparando para a leitura, é uma boa pedida. Fui conseguir pensá-lo inteiro somente no primeiro semestre deste ano, com uma ajudinha do professor de Sociais.
O que dizer sobre ele, vejamos. Imaginem poder fazer o que você quiser sem ninguém ver. Imaginem que as instituições não podem mais guiar os cidadãos e nem protegê-los -ou limitá-los. Imaginem que cada um pode fazer o que quiser com a justiça, de acordo com o seu critério. Que há um mundo onde sobreviveu melhor quem se uniu ao invés de defender suas vontades individuais, quem pensou em equipe e, apesar de não enxergar, viu o ser humano à sua frente como um igual, tão miserável quanto ele mesmo.
E por que somente a esposa do médico não pegou essa epidemia? Porque só ela no país todo?
Tenho minhas teorias, mas gostaria de saber as suas.

TO BE CONTINUED...

terça-feira, 19 de outubro de 2010

"A minha TV tá louca"

No meio do capítulo de Economia, alguém me salve.
Eu quero pensar. Eu quero entrar em baixo d'água fria de cachoeira para esfriar minha cabeça e então descobrir se finalmente consigo ver as coisas de modo claro.
Tudo pulsa à minha frente. Vibra e conta mil segredos ao mesmo tempo. E eu luto para absorvê-los. Mas, sou lenta demais e mal entendo um. Já vem outro: "Olá, eu sou isso, isso, isso. Entendeu?"; "Olá, eu sou isso, isso, aquilo. Entendeu?"; "Olá!"; "Olá!". Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh.

"A minha TV tá louca"~~O.T.M.

Indico o filme em cinco segundos, mas tenho alguns capitulozinhos para concluir primeiro...Ao menos, é horário de verão e nessa sala faz silêncio.

TO BE CONTINUED...

sábado, 16 de outubro de 2010

Eu não sei se payperview...ou se quem viu fui eu.


E ao som de The Corrs - Runaway vai o post...

Bom, assisti há pouco tempo V de Vingança e desejava dedicar um post inteiro para este filme.
Afinal de contas, é inspirador, para dizer pouco.
Por onde começar?

      Uma ideia não tem um rosto humano. Uma ideia nunca morre. Uma ideia pode revolucionar a história.  Portanto, não prendamos nossas ideias, nem as sufoquemos com a mesmisse dos dias. São elas o nosso passaporte para a eternidade, o que podemos deixar para mil anos à frente. Mas, se pensarmos que é apenas uma baboseira que nos acometeu, bom...Seremos os mortais que apenas convertem oxigênio em gás carbônico.

Eu não. Eu quero virar uma constelação. Pouco né?! rss...
Mas não por mim. Não isso. Quero contribuir com a onda que são as ações da humanidade. De algum jeito.
E convido a todos para que façam o mesmo. Porque no fim tudo vira pó. Menos as ideias. Como mostra o filme...

     E a crítica à mídia é fenomenal. Ela é mostrada como um braço do Governo, para servi-lo e acalmar a população, como uma política do pão e circo. Para se pensar...
Eu sei que apoio os movimentos anti mídia controlada por poucos, e viva o Teatro Mágico. Disso sei. E que ela pode fazer a cabeça de milhões, disso não há dúvida, mas cabe àqueles que têm acesso à informação discernir e formar opiniões mais elaboradas. Não serem espectros da televisão...

      O filme também aborda o efeito em cadeia, a teoria do caos, chamem como chamarem.
Tudo começou com um que se atreveu a sair dos padrões...e de repente, não havia mais certeza sobre os padrões.

Pensem nisso! Ou não pensem, vocês que sabem. :) Mas, eu aconselho que o façam.

TO BE CONTINUED...

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Dragões japoneses, americanos e feitos de nuvem.

De volta, após uma longa pausa.
Hoje é dia dos dragões, clouds!

Vou contar o que me fez chorar esses dias: Como Treinar Seu Dragão.
É serio, não sei se foi a TPM, mas é lindo! A historia de um garoto que mora numa vila de vikings infestada de dragões e que não consegue defender a ilha como todos os outros. É tão desencaixado quanto o Arthur em A Espada era Lei, cheio de ideias como o formiga de Vida de Inseto apaixonado pela bela mocinha.

Os dragões são lindíssimos e, não preciso nem dizer, as músicas com gaitas de foles são demais. Fico pensando no ser humano enfrentando um monstro desconhecido pela primeira vez e descobrindo o quão parecidos eles são. E o quanto nos agredimos por não conhecermos nossos monstros e buscarmos enfrentá-los.

Dragões são sempre dragões...
A Mãe Tinúviel é apaixonada por Coração de Dragão, de 1996. Passa na sessão da tarde e eu assisti há tanto tempo. Lembro apenas que na história o ser mitológico pode dividir seu coração com um cavaleiro e ambos viverão por muito tempo. Trata de honra e o bem dividindo seu lugar com o mal, como se fosse uma grande massaroca só.

Para quem aguenta cores do japonês A Viagemde Chihiro, eu recomendo. Com aqueles dragões caninos que dançam balé no céu. Parece um sonho de criança (que coisa!) de tão maluco e colorido. Daqueles que se agradece por ter acabado. UFA!

Dragões caninos, dragões caninos...Alguém disse A História Sem Fim? Ah, como amo este filme. Está enraizado no que foi minha infância e germinou no que é minha juventude. Não queria ter um cachorro, queria ter um cachorro voador.

De volta à vida. Obrigado por esperarem...

TO BE CONTINUED...

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Preto, branco e bons enredos

E ao som de Lilly Allen – 22, vai o post...
Engraçada essa sensação. Como seu eu fosse um álien que tomou meu lugar e agora vive por aqui, numa vida que não é nem de perto a minha antiga. Ruim? Não, silly. I wouldn’t say that... A vida tem dessas: um dia você está debruçado sobre a escrivaninha, planejando a sua chegada espetacular à lua e então chega à cidade grande...E a história de verdade começa.

Enfim, sábado vi um filme realmente bom: Casablanca.
Além do fato de eu gostar de filmes em preto e branco, porque estes tem que ser bons para serem bons, se é que alguém me entende, eles conseguem desenvolver um clímax para explodir nos últimos cinco minutos como nenhum outro –ou pouquíssimos- fazem.
A história conta sobre Rick, o americano sedutor dono de um famoso bar e que misteriosamente foi parar em Casablanca, no Marrocos. É aquele personagem com coração de pedra, que não se comove por ninguém. Até que ela volta...
Tãndãndãndãn...
O que mais me prendeu no filme foi como a índole dos personagens vai sendo trabalhada o tempo todo. Realmente bom.
Também assisti na semana passada As Melhores Coisas do Mundo.
E gostei, viu. Porque os adolescentes usam palavras e fazem coisas que adolescentes de fato fazem, não é daqueles filmes  de jovens que usam gírias antiquadas num ambiente contemporâneo. E é bonito mesmo.
Não gostei de Pode Crê, que tem uns anos já. Mas é mais por motivos pessoais, porque eles fazem apologia ao aborto pelo que eu entendi... Mas isso eu não discuto. Não aqui. Então, afetou minha percepção dos possíveis pontos positivos. Salvo a hora dos créditos, que é divertidíssima e eu ri muito com o “menor que um celular”. O que é? No spoils, fellows...
Alguém tem sugestão do que assistir hoje?
Na lista: “Café Bagdá”

TO BE CONTINUED...

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Karate, Kung Fu e a família Smith

Feriado, obrigada, cosmos!

Ao som de Stop This Train, vai o post...
Assisti anteontem ao Karate Kid, que de karate não tem nada. 
Mas quem se importa? Acho kung fu muito mais bonito, mas eu não sei de nada...
Críticas, vejamos...Eu sei que ele é só um gurizinho e que este não é o escopo do filme, mas acredito que a questão da família da mini-moça determinar as companhias dela e seu futuro poderiam ser mais bem explorados. É um tema e tanto e seria legal se tivessem entrado nestes méritos. Porque ficou meio passado. Como se fosse normal as famílias de todo mundo agirem assim.

Sobre o cenário, bom, é de tirar o fôlego.
Eu realmente preciso conhecer a China!
Jack Chan é meu herói, indeed. Adoro os filmes dele. São divertidos, passam uma mensagem construtiva e ele nã tem dublê! WOW.
Eu me acho a úlitma bolacha do pacote por não morrer no judô correndo ao ar livre numa São Paulo onde não chove...Imagina o que eles fazem.

Sobre o fofíssimo Jaden Smith, é incrível como ele consegue fazer as expressões faciais do pai.
Ai, se aquele me desse bola...Mas tudo bem, I will survive sem você, Will.

É claro que todo mundo que já viu duzentos filmes sabia a ordem das coisas no torneio final; quem ia ganhar o que. Mas eu prendi a respiração como se não soubesse. Gostei mesmo! Vale a pena.

Falando do Pai Smith, então. Bom, eu gosto dele desde Um Maluco no Pedaço. Chorei com Sete Vidas, que é maravilhoso. Amei Hitch de verdade. É daqueles filmes que posso assistir incontáveis vezes. Hancock é divertido. Vale a pena só pela roupa grudadinha dele, meninas. ahhahha
Ainda não assisti Em Busca da Felicidade, o que é quase um crime, porque foi super bem falado e este é um blog de filmes, então, Tamy Tinúviel, faça a lição de casa.  
Eu sou a Lenda eu não vi. Não consegui, porque me contaram um spoil que me desencorajou. Não digo qual é, por motivos óbvios.

Bom, chega por agora, clouds!

Mais tarde tem mais!
TO BE CONTINUED...

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

A reviravolta dos lenhadores.

Sr. e Sra. Shrek desfrutam das maravilhas do Vale em lua de mel.

Ao som de Eagle Eye Cherry vai o post...

Bom, hoje eu vou abrir um espaço para defender aqueles que nunca se imaginaram numa situação tão abandonada e rejeitada como esta que estão vivendo.

Eles são criaturas adoráveis, encantadas, maravilhosas e idealizadas. Tudo isso para que? Para serem trocados por meros lenhadores, pobrezinhos.

Estou me referindo aos príncipes encantados!
Sou só eu ou mais alguém percebeu o sofrimento dos meninos nos filmes de hoje, judiação...

Comecemos por Shrek:
Tuudo bem, a Fiona fez a escolha dela. O príncipe era bem palerma mesmo. Mas imaginemos quanto tempo foi investido para aprender a fazer aquela jogadinha de cabelo! Quanto cafuné da mamãe-madrinha, quantos internamentos no spa de Tão-tão distante... Para quê, eu vos pergunto? Para ser trocado por um Ogro dublado pelo saudoso Bussunda.

Tudo bem. A escolha era difícil mesmo, Ree.
Mas não acabou. Doce Lar. Comédia romântica tendo como protagonista a legalmente loira Reese Witherspoon.
O moço era filho da prefeita de Nova York, educado, inteligente, romântico, descolado. E foi rejeitado depois de suas esperanças serem fomentadas, depois de ter enfrentado a mãe superprotetora dragão. Para ser trocado por quem, meus caros jurados? Por um caipira (maravilhoso), desengonçado e sem elegância.

Mais? Tudo bem.Que tal O Melhor Amigo da Noiva ? Se alguém disser: "Mas ele não era um príncipe..." Eu vou concordar. Porque, afinal de contas, ele só era um lorde. Este sim, hein, injustiçadíssimo. O mais atencioso e vindo das páginas encantadas de uma terra verde e etcétera. E a moça escolhe o amigo galinha e vagabundo, que por acaso é o bonzinho do filme de cima, ó mundo irônico: Patrick Dempsey.

E como se esse moço não pudesse parar (e ele não pode não, viu, menino) ele resolve ser o lenhador de Encantada. Pobre príncipe Edward... O James Marsden não foi suficiente, Giselle? Nem com seu cavalo branco e cantorias? Nem com seus lindos olhos? É, acho que melhor mesmo é estar entre 27 vestidos, viu querido. Quem sabe na próxima.


Príncipes-encantados dos filmes, deixei meu apoio a vocês aqui neste espaço.

Mas não é por nada não, acho melhor vocês praticarem seu lado humano. Um passarinho encantado me disse que a moda daqui a pouco vai ser o lobo mau.



TO BE CONTINUED...

sábado, 28 de agosto de 2010

Filmes para ficar feliz

E ao som de With Strangers - Little Joy, vai o post...
Novamente, fugindo da lição de casa.

Por onde começar?
Bom, acho que pelos devaneios. Sim, sim. Por eles.

    Tem sido uma época engraçada, eu diria, no mínimo. Tantas ideias e frios na barriga sem razão. Aqueles dias em que se olha para a rotina e só dá para pensar: "Por que eu vim para , hoje?"
E então passou. E eu voltei a ser eu mesma, com uns pedaços a mais ou a menos. Porque, afinal, é assim mesmo a nossa vida.
    Eu andava com saudades de casa, da minha parte renegada. E me achei aqui, em uma gaveta. Esta parte preciosa, com todas as melhores memórias.

Mas esse espaço não é para isso, certo? É para se discutir filmes, músicas, programas caseiros.

Sobre Preciosa:
Francamente, é isso que uma crítica pode dizer? "A soberania branca, a soberania branca"...
Eu vejo outra coisa, mas às vezes sou eu, não é?
    É uma história forte, e é mesmo. E que nos encoraja  a enfrentar as bobeirices de todo dia. Porque se ela conseguiu, fala sério, um texto chato que deve ser lido não é nenhum problema.
E se a professora era branca, ela podia ser azul ou verde. O filme seria tão lindo quanto. Está nos olhos de quem vê.
Hoje assisti a alguns episódios dos Três Patetas no TCM. Indicações de uma querida amiga, Vivi. Gosto de filmes e afins que fazem rir com poucos recursos. Mostra o talento dos atores, dos diretores, roteiristas.
Nessa linha, alguém já assistiu ao Jovem Frankeinstein ?? Simplesmente adoro. Sabe, tem cara de filme para se assistir e ficar mais reconfortado, não sei porquê. Acho que associei àquele dia. Nada como um programa caseiro, sinceramente. Baladas, barzinhos, vocês são bons, mas passar um dia todo com amigos usando a roupa mais idiota e conversando (ou gritando) besteira é game over.


Agora uma música maravilhosa que o Irmão Tinúviel me mostrou ayer : Apocalyptica.
Lindo. Uma banda com quatro cellos, tocando rock melódico. Para quem gosta, ça c'est fantastiqué.






Filme do dia para o post seguinte: A NET dirá.


TO BE CONTINUED...

sábado, 21 de agosto de 2010

Casais Improváveis

E de volta aos posts, após um breve intervalo.

Bom, essa semana foi bem emocionante. Vou dizer, quem é homem tem muita sorte de não sofrer de TPM. Claro, vocês sofrem, mas não toda ela. Porque não dá pra sair de perto de si mesmo quando não se suporta.

Chega de patifaria, aos filmes.

Hoje à tarde estava vendo um clássico: A Família Addams.

Sério, a Anjelica Huston é uma gata de Mortícia. E o casal que ela faz com o Gomez é fantástico, fala verdade. Caricato, obviamente. Divertidíssimo. O amor dos dois que são tão excêntricos (e bota excêntricos) e tão normais um para o outro.

Mais casais? Que tal Christine e o Fantasma da Ópera? Ai, é aquele ator do P.S. Eu te Amo. Ai que fantasma, ein... Toda essa atmosfera creepy e perigosa que envolve os dois no musical.
E Dracula e Mina em Dracula de Bram Stocker. A verdadeira hipnose que toma a moça, fazendo-a então se encantar por um monstro. Tão terrível e irresistível. Acho que é típica essa sensação de  quando uma garotinha se pega de amores por um rapaz mais velho: é tanto mistério, tanta aparente força do sujeito alvo da admiração dela que a mocinha não consegue raciocinar de um modo linear. Acontece nas melhores famílias. Intensidades variadas. Como foi comigo quando desenhei o meu anti-Romeu em alguém? Perguntem-me pessoalmente...

 Para homens não é assim. Quer dizer, eles pintam suas musas, sim, claro. Mas esse poder de hipnose não é pelo lado psicológico. É mais, vejamos palavras delicadas, superficial.Não me expressei como desejava, é mais carne e menos sonho. Homens são mais felizes... Será?

Um filme inédito a que assistirei em breve, assim que meus amigos chegarem em casa: Preciosa. Adiantando o que as críticas disseram: é um filme que quer destacar a superioridade branca sobre a negra. Um filme com final improvável. Minha opinião até então: Acho que não, ein, camarada...

Se o improvável fosse de fato improvável, a física moderna nunca teria sido encontrada, as navegações nunca teriam encontradop outro continente, o homem nunca teria chegado à lua, eu jamais aprenderia a cozinhar feijão. E ao contrário disso, exceto pelo feijão, o improvável aconteceu. Então, me digam qual a diferença de se sonhar um sonho louco e copiar uma ideia tida como certa e divulgada por alguém. A diferença é que quando o primeiro resolve acontecer, darling, o resultado é grandioso.
Está num livro que eu não li: O Cisne Negro. Dizem que o primeiro capítulo é mais que o suficiente. Não sei.

Volto em breve com minhas opiniões sobre o filme.
E este post foi ao som de Evanescence - Lithium.

TO BE CONTINUED...

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Doutores da Vida

Clouds!
como foram de dia dos pais? Espero que bem...
viram meu presente para o Pai Tinúviel? Improvisei, ein?! hehe..mas ele curtiu.

Bom, o post de hoje vem indicar Peixe Grande. A história de um filho lembrando de sua infância com seu pai, seus causos e o que passaram juntos. Sobre aceitar, perdoar e deixar ir. E sem falar no cenário mágico dos sonhos do pai. No fim, tem-se uma surpresa. Como sempre, eu não vou contar isso... Duas palavras para vocês: Tim Burton!!! Tenho que assistir de novo, faz tempo que eu o vi... E um post inteiro virá para este diretor tudodebom!

Mais um papis do cinema é Rafael Poulain, de Amélie Poulain, minha heroína. E é demais como ela o convence a ir viajar para curtir a vida. Queria saber, por coisas tão pequenininhas, como mudar a vida das pessoas para melhor, também. Assistam.

Hoje teve um evento muito bom de que participei: a palestra dos Doutores da Alegria.
Simplesmente fantástico o trabalho deles! Tive a oportunidade de conhecer o fundador da ONG-Brasil hoje e entender melhor o que fazem e quais são seus planos para o futuro. Divina a postura -no sentido literal, porque eu pareço uma vírgula- de quem faz teatro, eu fico admirada (para contar uma bobeira que não acrescenta nada..). E a disposição em dizer não ao formato de relações interpessoais atualmente divulgadas como corretas no mundo! E a capacidade de mostrar um outro caminho. Um caminho em que se reconhece o ser humano e abrir espaço para receber o que o outro tem a ensinar. Ser um humano mais humano...
    Para quem não sabe, eles têm eventos abertos no seu espaço cultural em São Paulo. Vale conferir. Em breve, "Doutores Contam Causos", no qual eu estarei para apreciar as histórias de palhaços que já viveram muito nessa vida e têm um espetáculo inteiro para contar. Estejam lá!
Mais informações no site.

E, é claro, não poderia publicar o post sem indicar Patch Adams - O Amor É Contagioso. O Wellington Nogueira conheceu o cara! hehe..  Mas preparem a caixa de lenços, porque é de se chorar. eheh..

Num dia mais feliz...
TO BE CONTINUED...

Quem não tem grana, dá bolo de caneca..rss

Presente de dia dos pais..

sábado, 7 de agosto de 2010

pausa para um café...e um post, por favor.

Pausa para o café

Venho ao som do lindíssimo John Mayer, com Free Fallin'.
Pat, Má, Nat Toledo; todas falaram muito dele para mim, até que hoje parei para escutar.

    Sinceramente, quero que seja minha música-tema do próximo romance que está por vir, quando o cosmos achar que convir... aeheaueauhae
Falemos sobre isso? ... OK, falemos. É a música da hora da festa, quando os dois percebem que um faz sentido com o outro. Não, é a hora do filme em que ele primeiro percebe a existência dela e a câmera mostra a moça sorrindo enquanto, sei lá, brinca com o cachorro na praia. Ele fica parado um tempo, achando graça nela, mas de um jeito bonito...hehehe.. que tal?
    E só resta saber se no próximo romance eu farei o papel do cachorro ou da moça, ou do moço, ou ainda do cara do picolé que não apareceu na história.

Chega de breguisse, galléra.
Beijo para Isa que fez cumpleaños!

A indicação do filme vem mais tarde, porque ainda não assisi a nada nesse sábado.
E eu acabei o texto gigante! vivaa ~~ Agora estou lendo outro!! úú ]-:

TO BE CONTINUED...

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

"Vamos Fugir"

Clouds!
Pois é, ainda estou fugindo do texto.
Mas não sei se ligo, não sei se fico ou se passo...
Sei que canto e a canção é tudo, e é tudo que sei. =-)

Antes de mais nada, divulguemos!

Don't you dare dying without A Sociedade dos Poetas Mortos!
Entrei em um blog que me lembrou do filme, então cá estou, indicando àqueles que ainda não viram.
Tenho meus pontos com o filme a discordar ou questionar, como a ação de um certo personagem em uma certa hora. Não vou dizer qual, porque se não conto o final para vocês...


    Como eu rezo pelo fim de semana! Tem alguma coisa fazendo barulho em mim, me deixando inquieta, que está fora do normal e eu não sei o que é. "Há uma alma em mim, há uma calma que não condiz..."~~
    Se quiserem compreender algo que se aproxime disso tudo, é como começa o protagonista no filme Garden State. Não viram? Vejam! Mas prestem atenção, ou a mensagem vai passar e vocês vão perder... E destaquemos The Shins - New Slang! Música muito boa.

    Alguém tem passagens para o mar?

TO BE CONTINUED...

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

"A poesia prevalece"


Olá, Clouds!
Bom, estou fugindo de um texto supergigante que tenho que ler. Já li três folhas, mas me faltam 27.
Daí, para acalmar, vim aqui, postar! =-)

  Vou  começar indicando o magnífico, fenomenal, apaixonante e inteligente Teatro Mágico para aqueles que ainda não o conhecem. Eu já cogitei, quando estava escolhendo que rumo tomar na minha vida, fugir com eles estrada a fora e aprender com as bonecas a fazer acrobacias. Então, eu me casaria com o Fernando Anitelli e nós seríamos Ana e o Mar... heheheh
Ninguém nunca quis fugir com o circo? Eu escolhi a trupe, horas.
  A melhor de todas, na minha opinião é O Anjo Mais Velho. A declaração linda que será tocada quando eu estiver entrando de noiva daqui a alguns anos luz!

Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
enchendo a minha alma d’aquilo que outrora eu deixei de acreditar

tua palavra, tua história
tua verdade fazendo escola
e tua ausência fazendo silêncio em todo lugar

metade de mim agora é assim
de um lado a poesia, o verbo, a saudade
do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
e o fim é belo, incerto, depende de como você vê
o novo, o credo, a fé que você deposita em você e só

Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você

   Eu fico triste de ouvir Pratododia e penso quando eles, personagens -somente da música ou não-, vão se encontrar novamente... Aí seguem pedacinhos, porque além de se ouvir a música, deve-se ler a canção em voz alta e perceber a brincadeira das palavras.

(...)
Mas como entender que os dois
Por serem feijão e arroz
Se encontram só de passagem
(...)
O dia do prato chegou é quando eu encontro você
Nem me lembro o que foi diferente!
Mas assim como veio acabou e quando eu penso em você

Choro café e você chora leite
Choro café e você chora leite


     E, para fechar o bloco de sugestões de músicas, acho que tem um pouco de mim em Sina Nossa. Um eu-lírico que admira sua amada, mas de tempos em tempos simplesmente some, porque o vento canta e ele precisa ir... Se alguém se perguntar com qual eu me identifico mais, a senhora que fica ou o moço que vai, acho que estou um pouco nos dois ao mesmo tempo. Quem nunca desejou ir? Quem nunca lamentou esperar? Quem ainda não morreu de amores, morrerá...
    E nem mencionei a causa da trupe: Acesso à Cultura free charges! Eles lutam por isso e vêm vencendo, sempre agradecendo o público que o apoia e a divulga. Well, minha parte eu comecei...rss
Vale super a pena conferir o site deles!

aiaiuiui

Ao filme do post:
Assistam a Little Miss Sunshine!
Vale super a pena, um filme para rir e chorar. Mostra que de perto nenhuma família é normal, mas ainda assim te faz um ser humano melhor.
Vale parabenizar a fotografia linda, que me faz lembrar minha amiga queridíssima Rafs! E também a trilha sonora.

TO BE CONTINUED...

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Música no trem, metrô, busão, além, amém.

   Clouds! Não quebrei a promessa, eu estou digitando três horas após o último post, tempo mínimo que eu tinha dito que me permitiria fazer...
   Bom, não sei se para vocês que moram na cidade grande vai fazer sentido, mas esses dias lembrei de como foi emocionante quando eu vi pela primeira vez um ônibus com destino Jaçanã. Eu gritei para o Pai Tinúviel: "Aaaaahh! Igual a músicaa!!!" E ele não entendeu minha emoção, mas tudo bem.
Devo ser eu escandalosa mesmo, mas foi muito mágico ver que uma música se materializou num busão!!
  E assim seguem váários outros momentos da vida da protagonista deste blog em suas aventuras... Quando fui para Toronto, no primeiro dia eu olhava ao meu redor com a sensação de estar dentro de um filme. A iluminação do lugar muda, para não dizer todo o resto e que eu não falei das flores...
Tantos sambinhas com cenários que hoje eu conheço. Fui descobrir há pouco tempo que Mangueira é um bairro, graças ao Casuarina.

Outra bem clichê: Ipiranga com S. João. A esquina imortalizada pelo cacheado Caetano em Sampa.

What else? Me olvidé ahora que empezo a escribir... Ayuda

 E bem relaxante o programa Poesia no Metrô, que tem na linha verde, para quem ainda não parou para ler. Drummond, Florbela Espanca, Olavo Bilac, Gonçalves Dias, Fernando Pessoa... Qualquer dia comento meus favoritos, mas hoje não.

Quem ainda quiser um filme, assistam a "Crazy Heart", que ganhou dois óscares e é show.

  A história do artista com muito tempo de estrada e problemas de alcoolismo: Bad Blake. Não engraçado, mas daqueles que te deixa feliz pelo final da história. Para dias felizes!

TO BE CONTINUED...

Recomeçar semestre, recomeçar nos filmes.

  Clouds! De volta à Cidade Grande, com muitas promessas para o semestre e planos para a vida....aheuah
Acho que é sempre assim, não é mesmo? Sempre que começamos um ano, fazemos uma lista do que vai ser diferente: quilos a perder, médias a aumentar, ex-namorados(as) as esquecer, novos romances, caminhar três vezes por semana, sentar direito à mesa, falar menos palavrão... E assim segue a vida.
Quantas promessas cumprimos? Bom, essa é a grande variável.
Para mim, toda diferença está em escrever as minhas "promessas" para eu não poder esquecê-las e nem tentar roubar (e nós fazemos muito isso!) mudando a nossa memória, diminuindo a meta e dizendo que as alcançamos...
No fim, nem é isso realmente o que conta. Acredito que pelo menos tentar, e eu digo tentar mesmo, não fingir que se tentou; vale toda a pena. E também pensar: "Well, por que eu não consegui isso? Aprendi algo? etc."E a vida continua, novamente, com ou sem nosco.

   Antes de indicar os filmes do post, quero agradecer a todos que contribuem com sugestões. Tudo que vocês indicarem eu vou ler/ouvir/assistir para depois postar, podem crer! Esse blog nã tem tanto sentido sem leitores, so thanks for all of you. E divulguem a causa, é claro. Juro, é muito legal ver que tem comment ou visita ou alguém me conta que gostou do post de tal dia!! *.* E eu prometo que novas coisinhas estão para serem adicionadas, STAY HERE, ON T. TINÚVIEL!

Então, let's go!

   Quem já assistiu: "Um lugar para recomeçar"? Lindo! Uma história sobre o perdão, e a tentativa de se recomeçar a vida, como o próprio nome diz =-), apesar dos pesares.
Para quem não sabe, como eu também não sabia até a Mãe Tinúviel me contar, o sogro da personagem interpretada pela  Jay-Lo é o mocinho do clássico "Butch Cassidy", que também supervaleapena.

por hoje, é só, clouds!

TO BE CONTINUED...



segunda-feira, 26 de julho de 2010

Cigarro não combina com Rámen

Com a contrbuição de Nat Toledo vem a trilha sonora do post! Rest My Chemistry - Interpol.


E a dica de filme: Obrigado Por Fumar.
Inteligente, engraçado e com aquele pão do Aaron Eckhart!! Eu dei muita risada com o humor maldoso dos três amigos que se encontram para competir qual indústria mata mais e com a repórter perva da Katie Holmes. Vale a pena ver! E pensar na influência que os pais têm na concepção de mundo dos seus filhos. Como se pensa assistindo ao filho de Nick Naylor concordando com os subornos que vê seu pai fazendo parte... Bom, sem mais spoils...

  Na onda de cigarros, que eu particularmente desprezo, alguém já percebeu que no filme The Ramen Girl o pessoal fuma do começo ao final?? Quanto se deve ter ganhado para que fosse assim, ein? Porque, venhamos e convenhamos, o bastãozinho da morte não representa mais o glamour como o fazia nos filmes antigos...Não estaria num filme para a mocinha parecer mais fofa... É evidente que essa não é a proposta, mas então qual seria?

Confabulações à parte (se é que posso fazer isso), é um filme com um cenário lindo. A cidade vibrante e ocidentalizada que é Tokyo, junto da tradição japonesa milenar. E ambas convivendo lado a lado. Reservemos um post inteiro para tratar de Nippon!
Anyways, se alguém souber porque o filme em questão é como é, me digam!

Boa sessão pipoca!
TO BE CONTINUED...


Crie!

Momento criação! ...Tamy Tinúviel

domingo, 25 de julho de 2010

Sonhos Sonháveis

E ao som de Pra você guardei o Amor - Nando Reis, vem o post.

   É a hora do filme em que o mocinho está olhando para o teto, depois de brigar com a mocinha, decidindo o que vai fazer: perdoar o que ela escondeu dele, que foi talvez somente uma omissão ingênua, ou mudar para outra cidade levando somente seu violão nas costas e a esperança no peito...
aiaiuiui, quanto jogo de luz e trilha sonora... sem falar na fotografia, que decide se o telespectador vai chorar ou não.

  E as dicas de filme:
  Assisti na quinta, pela indicação da MárciaUm Sonho Possível, com a lindíssima Sandra Bullock. Ela vive Leigh Anne, uma mulher inspiradora, que acolhe o garoto Michael Oher em sua casa com sua família, para todos terem suas vidas mudadas.  É aquele filme que te faz querer mais. Mais de você. Mais do mundo.
Há quem diga que o filme não mostrou tanto o preconceito que o garoto sofreu. Eu vejo que o filme mostrou o jeito que Leigh Anne encarou a situação, como a viu. O preconceito ficou sob o ponto de vista de outros personagens...Daí, a história se concentra na beleza do moço, que soube superar as dificulades da vida para fazer diferente.

Sábado teve Duplicidade, com a outra bela Julia Roberts e o gatíssimo Clive Owen (Rei Arthur e dos comerciais de perfume). Muito bom. Espionagem entre multinacionais e crimes com muitos zeros no cheque. É divertido e inteligente.

Divirtam-se com as dicas!
TO BE CONTINUED...



quarta-feira, 21 de julho de 2010

O Apocalipse e elefantes zumbis

Clouds! quanto tempo! gostaram do desenho do blog? por isso que há tempos não apareço...
Ah, vou indicar um filme: O Livro de Eli.
Muito bom! E não é como alguns filmes dessa linha, que forçam para a história ficar boa (ouvi alguém falar 2012?).
A história de um homem que busca o Oeste num cenário pós-guerra e destruído pelo sol que agora é muito mais intenso. Há canibais como monstros, nada de zumbis, boys.
Nada contra, eu adoro filme de zumbis...Especialmente hoje, que aquele meu lado sedento por sangue pede mortos-vivos.  <3

Mais!
Children of Men: simplesmente de tirar o fôlego. E, mesma coisa, sem zumbis, boys... num futuro onde nenhum ser humano consegue ter filhos e se desconfia de tudo. O caos está instalado. Até que...

Mais monstrinhos? ok. Constantine. É velhinho, mas vale para quem não assistiu. Eu gosto, é embasado numa pesquisa boa. O anjo Gabriel ficou muito interessante ao não se parecer nem tanto com homem, nem com mulher.

VideoGame! Resident Evil!!! Woow. isso tem mais monstrinhos, já neah, bêm. Não ao máximo, nem dá medo, mas é mais nojento e todo resto... Não tive paciência para ver o útlimo, que é o dos monstros no mundo todo...Me disseram que no video game tem até elefante zumbi!

E para quem não quer nada disso e quer só achar que o mundo é um belo lugar, veja O Amor Não Tira Férias. Super lindo: 1) Arthur, o senhor roteirista que é ajudado por Iris a se recuperar para ir a uma homenagem enquanto ele a ajuda a se amar. 2) (...) Bom, os outros não vou contar, porque quem não assistiu ainda, vai ter que ver para descobrir.

E uma música, para não perdermos o costume. Com a contribuição de Nat Toledo: Oh, It Is Love - Hellogoodbye.  Das comédias românticas mais lindas, das profundezas dos seus sonhos. Aquele filme em que o amigo é o homem da vida da mocinha desde o começo e ela nem imagina... Só nos últimos vinte minutos. Também, se não seria um curta, né!

beijos,
TO BE CONTINUED...

sábado, 10 de julho de 2010

Sonho versus Predador

Bom, clouds, ainda na linha de Fairy Tales, vai a banda Celtic Woman, que me foi apresentada recentemente.

Simplesmente país das fadas. Ai, eu ainda caso ao som desse violino e o padre bem que poderia estar vestido de Gandalf...=-)

Mas vou falar de um filme a que assisti recentemente e que quebra totalmente essa ideia de conto de fadas: A Verdade Nua e Crua.
   Um amigo homem hetero disse que sim, é assim que os homens realmente pensam. Eu juro que achava que era a partir de linhas simples de raciocínio, mas, caramba, supera expectativas. O outro lado pode até argumentar que as mulheres na verdade complicam e no fundo pensam de modo animalesco tal qual os homens, mas e o lado Homo Complexus?? Eu mudaria para Hera Complexus e Homo Planus...
   Tudo bem, pode até ser que haja momentos em que sejamos mais simplistas e isso pode até ter suas vantagens, mas é necessário ser capaz de querer entender a alma da pessoa. Não que se vá entender algum dia. Então, esse deve ser um comportamento tolo...
Acho que já não sei se é tão maravilhoso ser complexa demais...Porque a praticidade permite decisões imediatas, reação. Mas não há poesia nenhuma nisso...
    Se precisamos de poesia? É óbvio que sim! O que move o mundo?? Impulsos primitivos? Se assim o fosse, estaríamos morando em cavernas confortáveis no nosso continente de origem ainda, tendo nossa vida já sedentária, porém, sem nem ter descoberto a eletricidade. Afinal, se você tem um bom abrigo, comida para a estação de estiagem e fogo para o inverno o que mais há de necessário?
Apesar disso, continuamos. Pelo desejo de sermos mais do que seres planos. Para sermos complexos!
Então, homens, sorry, mas nós estamos a um passo na escala evolutiva à frente de vocês! ahueuha..

E viva sonhar acordada, ok?!
TO BE CONTINUED...



terça-feira, 6 de julho de 2010

Fairy Tales!

Clouds!

Hoje é dia de Luar Na Lubre.
Uma das bandas que mais tenho ouvido ultimamente.
Música celta galega. Se não faz o estilo, ouçam ao menos Sereas para aqueles momentos de stress maior.
Eu juro, consigo ouvir a água pelo som de algum instrumento...Parece "O Retorno ao País das Fadas".

Nesse gancho de país das fadas, fica um dos meus livros favoritos: As Brumas de Avalon.
Trata da história do rei Arthur contada sob a ótica feminina de Igraine, sua mãe, Viviane, e Elaine, suas tias, e Morgana, sua meia-irmã.
Sonhei por muitos meses com paisagens cinza e nebulosas graças ao cenário descrito pelo livro. Cenário este que é o meu favorito para uma história. A little scarry but not that much... Romântico, melancólico, leve... Se não assistiram ao filme, deixem para fazê-lo após a leitura, porque não trata muito do que o romance trata. Fica meio confuso, na minha opinião.

Mais Fairy Tales: "Para Sempre Cinderela". Drew Barrimore tão fofa !! Tá legal, eu sei que passa loucamente na Sessão da Tarde. Mas eu amo, não tem como... Signore Da Vinci ajudando o casal a ser feliz e a irmã malvada e lindona, a irmã menos bonita e boazinha...A Angelica Huston como madrasta. Diva!
Nada como um filme de final feliz mas com cara de conto de fadas. Me irrita um pouco quando as coisas dão certo demais para o casal num filme de ambiente contemporâneo. Fala sério, né, tem que haver escolhas, lados em que se perde e em que e ganha. Se acaba com um musical e todo mundo sorrindo, dá até enjoo...Se é para sonhar, então que se viaje na maionese com gosto.  [Lembre do post "Ele Não Está Afim e Pronto]

E falando em Fairy Tales, não podemos esquecer de mencionar o rock melódico de Shaman na música "Fairy Tale". Aquele piano não te faz querer voar? Como as clouds!

TO BE CONTINUED...




segunda-feira, 5 de julho de 2010

GIRLISH !

E no clima de música para a hora da reviravolta do filme vai o post de hoje, clouds!!

Acho que já vi a Anne Hathaway, a Sandra Bullock e a Julia Roberts com essa música em alguns filmes delas: Aretha Franklin - Respect. Quando a mocinha resolve que não vai mais aguentar a chefe malvada humilhando, ou vai emagrecer, ou vai dar a volta por cima com o fim do namoro, essa é a música! Então, quando quiserem começar uma night de "eu não ligo para você", tá aí uma boa sugestão.

Uma nacional é a maravilhosa Ana Carolina com Garganta. Fala sério, ela pisa com classe. Depois faz uma música que chama Hoje eu Tô Sozinha, mas enfim. Vamos para a parte legal da história;
"...e se eu tô te dando linha é pra depois te abandonar..."
RED POWER! =)   [porque pink ficaria muito menininha para ela, que é mais um tornado com aquela voz]

Girls Night maior que tem é a Shania Twain, meninas! A trilha sonora para se passar um batom rojo ardiente, ir para a balada com as amigas e cantar a loca toda la noche. Nada de ficar a little drunk e chorar pelo macho, muchacha.

Agora, tem um filme que sempre me faz querer fazer as unhas...
Eu gosto muito, ele é muito especial para mim: "Legalmente Loira"

DON'T YOU LAUGH.
Eu sou morena, minha cor favorita não é mais rosa e eu não faço direito. Mas Elle Woods é inspiradora para uma Girls Night super girlish!! Soundtrack oficial: Hoku - Perfect Day.

Um beijo com glítter, divas!!
~~

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Desenhos no muro, rabiscos no chão

 
Clouds!
Nessa manhã fria de quinta-feira, venho até vós para mais um post.

Ele vem colorido com a imagem que a minha amiga me mandou e que eu achei lindíssima. Super possível de se fotografar desde que alguém desenhe bem. Mas então vêm os balões coloridos e o figurino da moça e fazem uma bobeira ficar linda.

Com esse mesmo espírito de desenhos no chão, quem lembra da série Capitu? Destaque para o episódio "A Inscrição", no qual se tem como cenário o jardim da menina olhos de ressaca com o menino-banana machadiano. Mais parece um balé dos sonhos, pela delicadeza na interpretação dos atores, passando a inocência da infância tão nitidamente para aqueles que assistem à serie. E não esqueçamos do maravilhoso Beirut com "Elephant Gun". Quem ainda não conferiu, não perca tempo.

E um clipe com desenhos no chão: Strawberry Swing. Quem não sonhou com o enredo enquanto pequeno, pelo menos parte dele, não sei com o que pode ter sonhado. É de se encher os olhos de tanta mágica dos sonhos. O super vilão, a princesa, o heroi que vai até as estrelas...

Nesse espírito, I say bye today. Em breve, outro post sobre filmes-sonhos.
TO BE CONITNUED...




quarta-feira, 30 de junho de 2010

O melhor samba de todos os tempos, da última semana

Clouds!

 Bom, o post de hoje tem um QUÊ de America Latina e um balangandã bem brasileiro.

   O grupo do dia é o maravilhoso Casuarina. Um grupo de samba, do Rio de Janeiro, cidade natal da nuvem mãe que vos dirige os caracteres, que toca samba antigo e faz quem escuta viajar no tempo, conhecer as alegrias e tristezas da favela de antigamente, que perduram até os dias de hoje. Não feliz com isso, o CD MTV Apresenta Casuarina conta com participações super mágicas de estrelas do samba e do rock. É daqueles raríssimos em que não se pula nenhuma faixa.

  Aproveitando os embalos de sábado à noite, tem também um filme baseado em fatos reais com o maravilhoso e poderoso Antonio Banderas, "Vem Dançar Tango". Vale a pena conferir pelo menos a cena em que ele dança com a loira horréével do filme para babar. Meninas, não se esqueçam de respirar enquanto assistem, ok? Eu sei que é difícil....

  E o momento Jurassic Tamy: Dirty Dancing.
Já que as férias finalmente chegaram, vai sobrar tempo para assistir à Sessão da Tarde. E assistir a esse filme nada inédito, mas fofíssimo que é um brinde a nossos olhos graças ao Patrick Swayze. De cortar o coração ver aquilo tudo sofrer por se sentir homem objeto. Fala sério, é demais. Não o fato de ser homem objeto, é claro, porque é tão desagradável quanto o é para nós mulheres. Mas dá vontade de pegar no colo e falar para ele não se sentir mal amado, não, bem...

 Ainda aprendo tango...
Alguém me ensina?
TO BE CONTINUED...










segunda-feira, 28 de junho de 2010

notícia de última hora!

Tá, e indo contra o que eu tinha garantido para mim: um post a cada três horas no máximo, estou novamente aqui.

É que tenho que passar adiante o clipe que acabei de ver...
Garotas na tpm, segurem firme que esse é lindo!
Bad Day - Daniel Powter.

<3

Sangue, rock'n roll e baladas

Clouds!
ai, quanto tempo distante daqui...suspiros..

Bom, como podem notar, as coisas estão evoluindo na página.
Ao contrário dos meus estudos de cálculo, que estão do mesmo jeito.
Pelo menos, meu lado criativo está se expandindo...
E ao som de Metric-Help I'm Alive, da trilha sonora de The Vampire Diaries, vai o post.

Seriado bom para as férias, para quem aceita a sugestão! Protagonistas lindos e história interessante. Romântico mais que assustador, então para aqueles que não gostam dessa dosagem, eu recomendo os irmãos lindos de Supernatural.
Aproveitando o embalo do tema, não podemos deixar passar Eric e a outra série vampiresca True Blood.
Mais um que embala sonhos de minhas amigas.
E alguém conhece um lugar que toque soundtracks de filmes de vampiro? Para se sentir mais próximo daquela balada do filme "Sangue e Chocolate". Não se deixem enganar, apesar do título do filme ser lindo, é um dos piores do gênero a que eu já assisti. Transcende o limite da previsibilidade e não aproveita o potencial de um tema tão poético e sexy...

Para aqueles que acharem que falta sangue e sobra romance, vamos de filmes mais rock'n roll, como "Entrevista com o Vampiro" , "Anjos da Noite", "A Rainha dos Condenados", e, claro, "Dracula de Bram Stoker". Quando assisti o primeiro, esperava coisa light e me surpreendi. Bem próximo do que é uma boa história de vampiros. Nada como o livro, já me disseram. Mas ainda não conferi.
Quem souber onde alugar a versão antiga de Dracula, acho que da década de 20, por favor, me indique.

Não podia faltar aqui um comentário sobre a soundtrack da saga Crepúsculo.
Apesar do primeiro filme ter deixado a desejar mesmo, as músicas selecionadas foram impecáveis. E merece destaque The Black Ghosts-Full Moon, com um clima instigante, alternativo e delicioso. Para se imaginar num campo cinza acompanhada de um vento gelado, esperando o anoitecer e um cabra macho chegar. hahaha.. Outra que pára tudo é a da hora do baseball, Supermasive BlackHole, com uma pegada mais agitada.




E às abóboras do post, para esvaziar o cérebro, impedir novas sinapses: Come on, qual garota não quis ainda estar apaixonada por uma criatura mitológica e charmosíssima como um vampiro, lobisomem, elfo, super-herói? Fazer o que é proibido só porque é proibido. Receita antiga e que vende milhões de exemplares de livros, pôsteres autografados por seres humanos tão normais quanto eu ou você e seriados. Ainda ciente disso, caímos nessa.
TO BE CONTINUED...

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Ele não está afim e pronto.

Clouds!
A chuva finalmente mostra a sua intenção de passar. E o dia logo chega...

Falemos de um filme que eu acredito piamente que toda garotinha deveria assisitr: "Ele não está tão afim de você." Porque não sei vocês, mas eu sou um de-sas-tre para perceber que o fulano não está tão afim assim...

   Mas quem nunca passou por isso, não é mesmo? Homens, mulheres, todos em algum momento da vida nos vimos loucos de amor e não sendo correspondidos. Porém, não percebíamos isso. Daí, aquela ladainha. E dá-lhe canonização dos amigos que são obrigados a ouvir a descrição impecável do escolhido, de como seus olhos são bonitos, de como as sombrancelhas são bonitas, de como ele é educado, de como ele olhou para você de um jeito incomum e perguntou se você aceitava um pedaço da torta de frango que ele comprara, com uma entonação diferente da que usou para oferecer às outras garotas...
   E nunca lhe ocorreu que o cara falou exatamente igual com você, ou, se mudou a voz, foi porque a garganta estava seca ou porque ele havia lembrado naquele momento da explosão de carros na televisão, na noite anterior.
Nós teimamos em sonhar que homens têm pensamentos complexos (ou seria melhor descrever, se eles os tivessem, psicopáticos) o suficiente para declarar todo seu infinito amor ao oferecer uma dentada no lanche de frango...

Exaltações à parte, e, perdoem-me por isso. É um assunto perturbador.
Mas exatamente essa é a intenção de indicar o filme.
Aprendamos todas juntas numa corrente em que cada uma insiste para a outra que homens quando se interessam, encontram meios mais óbvios (graças ao Senhor!) para se declararem. Essa história de mudar a entonação para ele perceber que nós os tratamos diferente e etc é uma idéia infrutífera da mente feminina. E depois reclamamos que eles não fazem nada com nossas "pistas"...

Para aqueles que ainda não perceberam, eu sou dessas loucas. Em fase de tratamento, um dia de cada vez.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Sapatos Cinematográficos

   Bom, eu não morri ainda, clouds!
E tenho um trabalho gigantesco para entregar. Que já deveria estar pronto. Mas, primeiro....
 
   Hoje de manhã estava conversando sobre filmes e etc, e lembrei de "A Proposta". Tá, é mesmo daqueles filmes em que você sabe exatamente tudo que vai acontecer desde o começo, mas os sapatos  da Sandra Bullock fazem valer a pena...
  E por falar em sapatos, quem nunca suspirou com aqueles da Miranda em "O Diabo Veste Prada"? Fala sério, metade do poder daquela mulher vem deles. Homens, compreendam: sapatos fazem parecer que todos problemas ficaram no chão e agora há uma mulher muito mais elegante, esbelta e chic que vai enfrentá-los por cima. Até andar é mais leve...E não se tem que vender os rins para tanto.
Qualidade e preço não são correlacionados. Mas preço e marca, sim.
    Mais sobre sapatos e filmes? Muito bem, "Bonequinha de Luxo" para vocês, baby. E bem que poderia ser moda ainda usar aqueles chapéus maravilhosos. Sabia que a Tiffany's do Brasil é a única que vende a prazo? Me disseram...Agora o sonho para Holly está mais próximo! Não que eu goste de joias, nada melhor que gastar o dinheiro com itens de papelaria. Weird me.
Bom, mais filmes com sapatos maravilhosos?

Pequeninice da manhã:
Tem um senhor que todos os dias passa por nós a caminho da faculdade. Ele tem seus setenta fácil. E sempre está pratincando corrida. Espero ter toda essa energia quando chegar à idade dele.

Voltemos aos esmagamentos~~

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Avenged

   Bom, clouds, hoje é dia de chuva na cidade grande.
  Mas não no sentido literal. Hoje chove só em cima da minha cabeça. Sabe a dor na barriga de ansiedade? Sabe quando você quer se enterrar até toda bagunça passar e então ver o lindo arco-íris que saiu depois do tufão? Tudo isso sou eu, hoje.
 Até o fim da tarde, com o que restar de mim.
Escutem Avenged Sevenfold! E fiquem na fossa comigo!

domingo, 20 de junho de 2010

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

La Noyee~~

E ao som de Yann Tiersen da trilha sonora de "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" vai esse post.

Como Amélie muda a vida das pessoas com gestos tão pequenos? e ela muda tudo...

Bom, acho que encontrei uma razão maior para essa página: a partir de agora vou compartilhar com o cosmos virtual as pequeninices que realizo ou das quais sou testemunha.
E quem quiser, esteja à vontade. Vale desde "a música do dia", à foto do dia ou à declaração de amor inesperada.

 Comecemos pelo começo:
     Estava eu na sexta-feira andando pela Paulista a caminho do Tietê, quando um casal de velhinhos resolve tomar o mesmo caminho que eu. E não era possível não observar: ela maior que ele, os dois andando muito devagarzinho e de mãos dadas. Tudo era adorável: os cabelos cor de nuvem, os tênis de caminhada, a delicadeza de um com o outro.
Quem assiste imagina as quantas aventuras os dois já passaram juntos. E fica a se perguntar se um dia será capaz de estar assim, nessa idade com um companheiro. E então ser alvo da admiração de garotas mais jovens que têm blogs...

   Agora, com a minha Amélie no meu colo e na minha SmallVille, isso parece meloso demais. Mas, quando você vir esse casalzinho com a Paulista cheia de prédios lindos como cenário, vai desmanchar essa ideia e se fazer as mesmas perguntas...

E tivemos a pequeninice -não tão pequena- do dia.

sábado, 19 de junho de 2010

Soundtracks de sonhar acordada

Por que os programas de computador surtam comigo?

Ah, primeiramente, já ouviram uma do J. Timberlake? "Touch You If Could".
Lembra um pouco a fase dele nos Nsync. E tem um pouco de "filme de dança onde a mocinha é bailarina clássica e o mocinho dança hiphop".
Bom para se imaginar como integrane do filme. E dançar fazendo performances no espelho.

   Agora, outra soundtrack. Mais do meu grado: Michael Buble- "Haven't Met You Yet". Sabe as músicas de quando  filme está começando e a garota protagonista conta da vida dela? Por exemplo: "Toda minha vida em New Jersey foi difícil, eu me sentia uma estranha no ninho. Mas quando eu vi Nova York pela primeira vez, eu sabia que pertencia a este lugar."
E então, ela conhece um cara lindo e irritante que é, alguma coisa sexy, tipo chef num restaurante, e ele implica com ela e sorri de lado. E ela odeia esse cara. Até que, num dia, o carro dela morre quando ela está saindo depois de uma discussão com ele. Ele, com o sorriso de lado mais charmoso, pergunta se ela quer uma carona. Ele a "rapta" para um restaurante pequenininho e charmoso e ela vê como ele é legal e blábláblá. Então, começa a chover, a música do Michael Buble fica mais alta e......eles se beijam!! eeee~~
Aiai, quero assistir a esse filme.
Alguém produz? Dêem o meu nome para a protagonista hahha. E que ela seja bonita, ein?!

(chef sexy inspiração-de "Sem Reservas")
Bons sonhos para todos.
Coming Soon: VACACIONES!!!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

O céu e sexta

Clouds!
Sexta-feira, Senhor que alegria!
Meu professor de cálculo segurou SIMPLESMENTE a turma INTEIRA DUAS HORAS depois do fim da aula. Então, cheguei na minha SmallVille algumas horinhas mais tarde que o previsto.
Bom, vamos ao que interessa. Vou indicar um filme para aqueles que não sabem o que fazer hoje:
"Cinco Pessoas Que Você Encontra No Céu"
Mais que lição de vida, é daqueles filmes que te fazem pensar sobre as coisas pequenas que te dignificam e fazem o mundo melhor. Teoria do Caos? Não gosto de ver assim. Todos podemos mudar nossos destinos, mesmo que a maré não seja das melhores...

E depois deste pensamento filosófico, abóboras para desacelerar o cérebro.
Você sabia que tem estrelas que são recheadas por um diamante gigante? e elas pegam fogo também!! Não é incrível? Uma estrela preciosa! Será que elas brilham mais? Tá, desaceleramos os pensamentos.
Mas é romântico, eu acho. Ou consumista e perfeito para o marketing...
Diamantes: o brilho de uma estrela a seu favor.
Não que seja um ótimo slogan, mas os marketeiros podem fazer coisas a respeito.

Saramago, brilhe aonde você for.
~~

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Go, Go, Burajiru!

Olá, clouds!


Primeiro dia de jogo do Brasil na Copa Mundial de futebol!! AMAZING!

OU não. Tenho provas quinta e sexta, então vim para casa estudar. Não que signifique muito para mim assistir à seleção, mas é que tem festa na faculdade e disso eu gostaria de participar. Se fosse por mim, assistiria ao mundial de judô, programação essa que foi atrapalhada pela minha ressaca pós-festanças de sexta.

Bom, alguém manja contabilidade? Cheer for me, right?

E que Hamla ajude minha internet lenta...

Enquanto a página não carrega, vejamos. Encontrei pessoas novas na faculdade ontem. Um cara que tinha olhos lindos, por sinal.

Quero montar uma lista de livros para ler nessas férias. Adeus, listas obrigatórias da FUVEST! Apesar de muitas das obras serem boas, o peso de ler por obrigação afeta MUITO o aproveitamento da leitura...Só não sei por onde começar: Sun Tzu, O Morro dos Ventos Uivantes, Orgulho e Preconceito, O Monge e o Empresário, O Andar do Bêbado, etc.

Sun Tzu é ótimo para quando se termina um namoro. Só perde para filmes de guerra, porque o barulho das bombas não te deixa ouvir os próprios pensamentos e você esquece de tudo. Também que em alguns casos se está sedenta por sangue e ver pernas voando pode ser bem reconfortante.

Orgulho e preconceito é para se acreditar no amor. Me disseram que o livro descreve tanto cortinas quanto faz o nosso José de Alencar em Senhora. Não sei, ainda não conferi. A minha base é pelo filme e aquele ator charmoso que faz o protagonista.

E estudar quenya! Que tipo de férias seriam se eu não aproveitasse o tempo para aprender a língua de Tolkien? Lição do dia: “Elle Sila Lúmen Omen Tielvo”. Repitam comigo. E-lle si-la lú-men o-men ti-el-vo.

Vocabulário limitado por hora. O ócio resolve.

Dica para capiais que vierem à cidade grande: para conseguir ir a qualquer lugar em dia de jogo do Brasil de carro, saiam de casa DURANTE o jogo. Ou peguem trânsito. E não procurem um barzinho na Paulista para assistir ao jogo.

Mais informações, coming soon. This season, on TamyTinúviel.

sábado, 12 de junho de 2010

Must Love Dogs

Dia do Bolo de Cenoura com cobertura de chocolate...

ótimo, dia dos namorados na cidade pequena.

Onde todos os ex-namorados rondam pela noite e eu estudo para a prova de segunda.
Mas, sabem, acho que é um dos melhores dias dos namorados que já tive.
Sempre era um dia de fingir que o relacionamento estava bem para comprar presentinhos e sair para qualquer uma das pouquíssimas opções da cidadela....
Então, encontrar todas as pessoas que eu sabia que encontraria...
E aguentar reclamações do meu pai pelo sujeito ser velho demais

Enfim, hoje posso assistir a "Procura-se Alguém Que Goste de Cães", ouvir KT Tunsdall, refazer a agenda da semana, arrumar a unha. E nenhum mala vai atrasar minha programação. É isso.

Acho que mais me irrita porque é tão inédito estar solteira há tanto tempo.
E eu deveria estar feliz isso sim.
Ah, vou postar coisas velhas que não havia postado antes, depois me digam o que acharam!

Voltando ao fio da meada: É maravilhoso estar solteira!
Garotas comprometidas, divirtam-se com suas complicações amorosas!
Garotas solteiras, aproveitem a vida!

Tá, isso pode ter soado como uma dor de cotovelo...
Mas qual a diferença? Tem um bolo inteiro para me fazer companhia hoje e é verdade mesmo aquela parte de que é um dos melhores dia dos namorados.

Achei que a cidade grande fosse mais empolgante, que achássemos um par logo que entrássemos nela.
Niguém sabe...

quinta-feira, 27 de maio de 2010